BEM-VINDO À PUNHOS UNIDOS!

Bem-vindo à Escola de Kung Fu Punhos Unidos – Ltda. Fundada pela Mestre Renata Balestrini no ano de 2000, a escola vem desenvolvendo o aperfeiçoamento individual e coletivo dos adeptos, dentro da arte marcial. Somos uma escola tradicional que difunde o estilo Hung Gar de kung fu, linhagem do Grão-Mestre Lam Jo e Grão-Mestre Li Hon Ki de Hong Kong.

Punhos Unidos Family (Colored)

Mestre Renata Balestrini dedica-se ao kung fu desde os seis anos de idade e já esteve por diversas vezes na China, berço do kung fu, desenvolvendo técnicas milenares desta nobre arte. Está desde 1999 na cidade de Londrina, onde formou vários professores de kung fu. Atualmente, tem representantes em diversos Estados brasileiros que ministram aulas sob ordem da Associação Punhos Unidos de Kung Fu Hung Gar.

Grão-Mestre & Mestre (Colored)

A associação oferece respaldo técnico a um conjuntos de professores que trabalham para a expansão estilo Hung Gar de Kung Fu, linhagem Lan Jo – Li Hon Ki – Renata Balestrini , dentro dos moldes tradicionais de treinamento. Estes professores, que são também chamados de discípulos, mantém contato direto com as técnicas do estilo, trazidas de Hong Kong na Lam Family Kung Fu School para o Brasil, pelo Grão-Mestre Li Hon Ki e Mestre Renata Balestrini.

Mestre e Sifus

Além das técnicas, procuramos manter o padrão de disciplina das escolas tradicionais chinesas com as quais mantemos vínculos. O principal foco é o aperfeiçoamento pessoal e coletivo, onde cada discípulo auxilia o outro na busca e na conquista de seus objetivos marciais.


Seguem abaixo alguns depoimentos de alunos de nossa família:

“Sinto-me acolhido dentro da nossa escola e tenho muito a agradecer aos irmãos que me acolheram”.
(Pedro Quina – Londrina | PR)

“O momento alto das aulas, para mim, é a parte em que a gente debate algum ponto teórico sobre o nosso estilo! Isso me dá uma vontade de treinar, de fazer valer a filosofia! Fico sempre encantada! Reflete muito nos meus movimentos e intenção em fazê-los!”.
(Roberta Baracat – Londrina | PR)

“Gosto muito de treinar socos e novas técnicas, gosto mais ainda dos katis, em particular quando os Sihings ou até a própria Sifu corrigem os movimentos, porque eu paro pra prestar mais atenção em cada movimento”.
(Thamires C. Costa – Maringá | PR)

“Sinto que meu sistema imunológico esta cada vez mais forte”.
(Daniel – Londrina | PR)

“Sinto-me bastante orgulhoso em fazer parte dessa família, a cada dia com o aprendizado não só de técnicas de luta, mas de toda filosofia, comportamento, ética, me motivam a ser uma pessoa melhor, como aluno, como profissional e como pai”.
(Juscelino – Fortaleza | CE)

“O Kung Fu tem me ajudado muito a perceber melhor o mundo a minha volta, as pessoas, as motivações de cada um e despertado pontos interessantes neste processo de crescimento pessoal”.
(Alexandre Yamaue – Londrina | PR)

“O Kung Fu me ajudou a ter mais controle para racionalizar as críticas, sofrer menos e absorver o que pode contribuir para meu crescimento”.
(Paula Pedrialli – Londrina | PR)

“A nossa escola tem a sua filosofia, e quem dá aula passa a filosofia que possui para os alunos. Assim, sempre tomamos o cuidado para passar a filosofia da escola de forma clara e coerente aos Sidais tanto nas palavras quanto, sobretudo, nos atos”.
(Sije Taisa Staube – São Paulo | SP)

“Para dar exemplo é preciso SER; é isso que percebo em nossa escola, poucas palavras e muitos exemplos, cada um procurando melhorar, recebendo influencias um dos outros, é claro que positivas”.
(Josué Pacheco – Londrina | PR)

“Na escola estou aprendendo que pessoas agora fazem parte de mim e que não posso viver sem as mesmas… e que por isso devo, é claro, respeitar quando tem algo para dizer ou ensinar”.
(Alessandra Nascimento – Londrina | PR)

“Hoje escuto mais as pessoas, observo mais os detalhes do dia a dia, tento falar apenas na hora certa. Sei que sempre estarei em desenvolvimento em uma “eterna” evolução, e só cabe eu decidir se quero evoluir (tanto dentro da escola como fora) ou se quero parar onde estou”.
(Natalia Luppe Martins – Londrina | PR)

“Com o Kung Fu, aprendi a cuidar da vida e permitir que ela se expanda, cresça e se renove. Aprendi que é preciso tentar de novo, e de novo, e de novo…, até que se alcance; a ter uma base forte para se sustentar e o pulso firme para agir”.
(Sihing André Castanheira – Votuporanga | SP)

“Desde quando comecei a treinar Kung Fu fiquei impressionada com o fato de que o que acontece dentro da academia, nos treinos, reflete muito daquilo que somos aqui fora. Então, fiquei bem mais atenta e percebi o quanto eu precisava melhorar em muitas coisas”.
(Renata Gusmão – Londrina | PR)

“Me senti e ainda me sinto acolhido por todos. Gosto do trabalho dentro da família no tocante a recepção dos nossos novos irmãos” .
(Elizeu Vital – Londrina | PR)